BEM-VINDOS

A língua é uma das minhas maiores paixões - seja no campo da linguística seja relativa ao paladar. Este blog está centrado na primeira opção, mas de tudo um pouco pode ser encontrado aqui: leituras deleite, dicas, tira-dúvidas, análises linguísticas e tópicos de gramática normativa, curiosidades, humor e muito mais. Está esperando o quê?! Professor Diogo Xavier

Curta e acompanhe nossa página no Facebook

FAÇA SUA BUSCA POR ASSUNTO AQUI

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Paralelismo na redação: cuidado com esse erro comum

Na construção textual, é preciso que a relação entre os termos e orações se dê levando-se em consideração algumas propriedades de ordem gramatical e semântica. Entre elas, merece especial atenção o PARALELISMO. Especialmente quando coordenamos termos ou expressões dentro do período, o paralelismo confere estrutura padronizada entre esses elementos coordenados. Observemos:
"Devido ao aumento da violência e o Judiciário demorar para julgar os presos, o sistema penitenciário fica superlotado"
A expressão "DEVIDO A" introduz duas causas para a superlotação do sistema penitenciário. Na primeira causa, percebemos a estrutura ARTIGO + SUBSTANTIVO + ADJ. ADNOMINAL. A segunda causa é apresentada com SUJEITO + VERBO + ORAÇÃO SUBORDINADA. Em resumo, sintaticamente, essas duas estruturas coordenadas entre si (as duas causas) possuem características sintáticas muito diferentes.
Podemos reescrevê-la da seguinte maneira:
"Devido ao aumento da violência e à demora no julgamento dos presos, o sistema penitenciário fica superlotado."

Vejamos outro exemplo:
"Isso provoca condições insalubres, como transmissão de doenças, proliferação de insetos e ociosidade".
Neste último caso, temos três exemplos de condições insalubres, que seguem estruturas sintáticas semelhantes, tendo substantivos como núcleos. Porém ociosidade, que é a falta de atividades ou ocupações, não tem relação direta com a a transmissão de doenças e com a proliferação de insetos, ou seja, temos uma quebra de paralelismo, neste caso, SEMÂNTICO, quando o assunto de um dos elementos coordenados destoa dos demais. A solução, nesse caso, seria tirar o último elemento:
"Isso provoca condições insalubres, como transmissão de doenças e proliferação de insetos".

Mais um exemplo:
"Lucas possui muitas qualidades: é simpático, sensível, gentil e gosta de filmes."
As qualidades apresentadas começam com a coordenação de predicativos do sujeito, ligados ao verbo ser: È simpático, sensível,  gentil. GOSTA de filmes quebra a estrutura sintática, dessa vez apresentando um verbo e um objeto indireto. Além disso, a semântica sofreu uma quebra, já que os três primeiros elementos apresentam atributos de personalidade, enquanto o último tem um gosto. O melhor, portanto, seria retirar o elemento:
"Lucas possui muitas qualidades: é simpático, sensível e gentil."

O paralelismo também se manifesta no uso da crase, por exemplo.
"A aula será de 12 a 18h".
De 12 (preposição + número)
A 18h (preposição + número)

"A aula será das 12 às 18h".
Das 12 (preposição + artigo AS + número)
ÀS 18h (preposição + artigo AS + número)

Dessa forma, por meio do paralelismo, conseguimos acertar também a ocorrência ou não da crase marcada pelo acento grave.

Então é isso, fera! Continue estudando! Qualquer dúvida, pergunta para a gente!
Diogo Xavier

segunda-feira, 28 de agosto de 2017


Fala, fera! Você sabe como a redação do ENEM é avaliada? Já ouviu falar nas 5 competências? Entenda mais sobre como você será avaliado e se prepare melhor para fazer uma boa redação.

sábado, 26 de agosto de 2017

Imagina juntas - locução com TEM ou VEM

Dica rápida. Locução verbal com VIR ou TER indicando algo que acontece no presente, dando ênfase na continuidade ou no progresso da ação:

"O quadro VEM apresentANDO melhoras"

"O quadro TEM apresentADO melhoras"

"Eu VENHO estudANDO com dedicação"

"Eu TENHO estudADO com dedicação"

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Somos mais que irmãs - sinônimos e redundância

Cuidado para, ao listar palavras, não acabar usando sinônimos e gerando repetição desnecessária. Por exemplo: "seus pensamentos são antiquados e arcaicos". Note que é redundante, uma vez que nesse contexto os dois adjetivos têm valor correspondente. 

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Vou ir?

Apesar de causar estranhamento em muitas pessoas, a expressão VOU IR é gramaticalmente correta. Não existe aí redundância. VOU é usado no português como auxiliar em locução verbal para indicar futuro, seja mais distante, seja imediato. Quando a ação que se quer pôr no futuro é IR, acontece a junção de VOU IR.
O fato é que a aceitação ou o estranhamento dessa locução variam de lugar para lugar. 
Entretanto, caro usuário da língua, se você não quiser, em situações mais formais, ser alvo de preconceito linguístico, mesmo que infundado, é possível usar o futuro na forma simples: eu irei.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Tinha um pintinho no ovo - verbo FRITAR

Na dúvida, frita.
Curiosidade: fritar é um verbo que derivou do verbo FRIGIR e o substituiu no gosto popular. O particípio irregular desse verbo é FRITO. Em torno do radical FRIT- o verbo fritar foi surgindo.
Então na dúvida, em vez e cozinhar, frita. Quando quebrar o ovo, não tem como não perceber o pintinho. 
Não entendeu a referência? 
Dá uma olhada, então: 

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Dragon Ball Z e introdução da Dissertação Argumentativa



Introdução que mais parece início de episódio de Dragon Ball Z. Títulos com características dos nomes dos episódios do anime... Isso não é nada bom!
Confere aí as dicas do que não fazer na introdução do texto.

Para mais dicas e informações, é só acessar:
facebook.com/minhalinguaeeu

Espresso ou no coador é mais forte?

Já falei a respeito, mas não custa relembrar: ESPRESSO é a forma mais aceita por especialistas na área. Já os puristas e defensores da moral e bons costumes dos bons vocábulos tendem a preferir a grafia EXPRESSO.
Enquanto eles se decidem, vamos tomar um cafezinho?

domingo, 20 de agosto de 2017

Seja menos ou seje menas

Passando só para lembrar que, na norma padrão, o verbo SER no imperativo, na terceira pessoa (você) é SEJA.
Além disso, a expressão MENOS não varia.
Seja menos!

sábado, 12 de agosto de 2017

ATUALIDADES - Crescem denúncias sobre violações de direitos dos idosos

  O Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (CIAPPI) de Pernambuco registrou 161 denúncias violação de direitos de idosos, um aumento considerável, já que, de janeiro a maio, foram 115 denúncias recebidas.
   Entre os abusos notificados, estão o financeiro, a negligências, maus tratos e abandono. Ao receber as denúncias, o CIAPPI encaminha a informação à Delegacia do Idoso, ao Ministério Público e aos demais órgãos competentes. 

COESÃO - FORMAS DE RETOMADA E LIGAÇÃO



Sabemos que os recursos de retomada, os conectivos e as relações de sentido que estabelecem são assuntos essenciais para a Redação, para a prova de Linguagens no Enem e para a prova de português em concursos diversos. Este material resume esse assunto. Use e abuse!
Qualquer dúvida, joga nos comentários.

domingo, 6 de agosto de 2017

Dica cultural - Me Curar de Mim - Flaira Ferro



Fala, galera! A dica de hoje é cultural, sobre a música Me Curar de Mim, da multi-artista Flaira Ferro.

Link para a música: https://www.youtube.com/watch?v=3b0z2AV2piI

sábado, 5 de agosto de 2017

Funções do QUE e do SE



Fala, galera!

A dica da vez são as funções morfossemânticas dos vocábulos QUE e SE.

Peguem papel e caneta para não perder as explicações.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Dica cultural para o vestibulando - Perfeição, de Legião Urbana



Mais uma dica cultural pro fera se preparar, aliando música e conhecimento.

Estudo das conjunções

E aí, galera! Vamos de revisão!
As conjunções e locuções conjuntivas servem para ligar orações ou termos de mesma função nas orações, estabelecendo relações sintáticas e/ou semânticas.

No caso das conjunções coordenativas, a relação é de coordenação, independência sintática, ou seja, uma não exerce nenhuma função sintática da outra, uma não é termo da outra.
Exemplo :
Gosto de filmes de herói, MAS ainda não vi o novo filme do Homem-aranha.
A segunda oração estabelece uma quebra de expectativa em relação à primeira, sendo que nenhuma das duas precisa que a outra exerça alguma função sintática.

As orações subordinadas substantivas, ligadas pelas conjunções integrantes em geral, exercem funções sintáticas em relação à principal. Funções essas cujos núcleos são substantivos ou palavras substantivadas: sujeito, objeto direto e objeto indireto, complemento nominal, predicativo e aposto.
Exemplo:
A verdade é QUE preciso de você. 
A primeira oração "a verdade é" está sintaticamente incompleta, já que possui sujeito e verbo de ligação, mas não tem predicativo. A segunda oração exerce justamente essa função sintática que falta na principal, ou seja, funciona como seu predicativo.

As conjunções adverbiais ligam orações que funcionam como adjunto adverbial da oração principal, estabelecendo relação de causa, consequência, finalidade, condição etc.
Exemplo:
 SE você vier, conhecerá minha família.
A primeira oração, iniciada pela conjunção SE, estabelece circunstância de condição para a oração principal acontecer.

ATENÇÃO
Muitas conjunções apresentam, dependendo do contexto, funções e sentidos diferentes dos originais. Vale também estudar mais as funções morfossemânticas do QUE e do SE, pois podem ser não só conjunções.

Então é isso! Por hoje é só, bons estudos e até a próxima.

domingo, 30 de julho de 2017

Conscientização na redação do Enem e Death Note



Uma das propostas de intervenção mais comuns na redação é a conscientização. Porém não é válido somente dizer que as pessoas têm que se conscientizar. Não é automático. É necessário mostrar como viabilizar essa proposta. Fiquem ligados na dica do vídeo. Dúvidas ou observações? Comente aqui!
Aproveite e não perca as atualizações no Facebook:
facebook.com/minhalinguaeeu

Dica Cultural para o Vestibulando - Livro, música e intertextualidade



Intertextualidade é um dos tópicos mais recorrentes na prova de linguagens do Enem. A dica de hoje é sobre o livro Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, fazendo uma intertextualidade com Admirável Chip Novo, de Pitty e Admirável Gado Novo, interpretada por Zé Ramalho.

Para mais dicas de Português e Redação, curta e siga a página no Facebook: facebook.com/minhalinguaeeu e acesse nosso site: minhalinguaeeu.blogspot.com

sexta-feira, 28 de julho de 2017


A partir do ano de 2017, a fundação responsável pelo Vestibular da Universidade Estadual de São Paulo (Vunesp) ficará responsável pela correção e aplicação da prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio. Ainda não se sabe se isso irá mudar a abordagem dos temas, que nos últimos anos tem focado nos grupos sociais. Como a inscrição já foi realizada e no edital já constavam os mesmos critérios de correção dos anos anteriores, é certo que as competências avaliadas e os níveis permaneçam os mesmos, apesar de o rigor poder aumentar. Devemos ficar atentos a essas mudanças. De qualquer forma, não percam o foco e permaneçam treinando para a redação!

Fiquem atentos a mais novidades!
Curtam: Facebook.com/minhalinguaeeu

terça-feira, 25 de julho de 2017

Qual é a sua dúvida?

Você que é vestibulando, concurseiro, que estuda para OAB ou mesmo para aprimorar seus conhecimentos a respeito de nossa língua materna, queremos saber: qual é a sua dúvida?  Comente suas dificuldades, os assuntos sobre os quais gostaria de esclarecimentos, para que nós possamos ajudá-lo nas próximas postagens.

domingo, 23 de julho de 2017

Pôr-do-sol ou pôr do sol?

Antes do novo acordo ortográfico, a grafia dessa locução substantiva era com hífen: pôr-do-sol. Porém, após a mudança, o hífen deixa de ser usado. Portanto a grafia adequada é PÔR DO SOL.

domingo, 16 de julho de 2017

Uso do gerúndio da Redação



O gerúndio é uma forma nominal bastante útil, mas seu uso indiscriminado pode comprometer os períodos ou tornar a leitura cansativa, assim como na imagem desta postagem. Além disso, são muito comuns os erros em relação a essa forma verbal, principalmente quando se começa um período com o gerúndio, continuando ou trazendo a consequência do período anterior. Exemplo: "Várias queixas foram registradas. Fazendo com que os responsáveis tivessem que tomar algumas atitudes". O adequado seria manter no mesmo período, separando apenas com vírgula, ou não usar o gerúndio, como: "Várias queixas foram registradas, assim os responsáveis tiveram que tomar algumas atitudes". 
Bem, é isso, ferinhas!

Fiquem ligados, pois estão abertas as matrículas para a turma da noite da isolada de redação. Início previsto para 18 de julho, das 19 às 21h. E ainda há vagas para a turma do sábado, das 12h30 às 14h20.
Liga lá: 3090-5029

sábado, 15 de julho de 2017

Cuidado com ONDE


A dica hoje é sobre ONDE, mas não iremos entrar agora no mérito da distinção ONDExAONDE. 
Um problema muito comum é que as pessoas acabem usando ONDE para ligar orações que às vezes nem tem como ser ligadas com um pronome relativo ou mesmo uma conjunção. No exemplo da imagem da postagem, poderíamos separar em dois o período: "Com isso, muitas vezes acaba empregando como uma conjunção neutra, que se encaixa em qualquer situação. Isso prejudica a nota do candidato na redação." O ISSO já desempenha papel coesivo suficiente.
Há também o problema do uso do relativo ONDE em situações em que o termo retomado não representa lugar.
"A instituição social mais importante na vida da criança é a família, ONDE ele aprenderá noções iniciais de certo ou errado."
Nesse caso, o correto seria usar NA QUAL ou EM QUE, pois família não é um espaço físico.
"A segunda instituição social mais presente é a escola, ONDE o contato com pessoas fora do âmbito social promove a socialização". Nesse caso, em que ou na qual também caberiam, mas o onde está sendo usado adequadamente, pois a escola, além de instituição, é um lugar físico.
É isso, galera!
Vocês estão preparados para a redação? Estamos a poucos meses da prova do Enem e outros vestibulares!
Fiquem ligados, que ainda há vagas na turma de redação aos sábados, das 12h30 às 14h20. E a turma da noite, nas terças, das 19h às 21h, começa dia 18 de julho!
Liguem pro Squadrão Aula Show e garantam sua preparação! F: 3090-5029
#redação #enem #squadrão

keywords: enem, dúvida, gramática, onde, redação

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Dica cultural - Legião Urbana


Fala, galera! A dica hoje é cultural, sobre a música Perfeição, da banda Legião Urbana. Acompanha aí. 
E você está se preparando para a redação? Fique ligado que tem turma nova da Isolada de redação com o professor Diogo Xavier, agora também às terças, das 19h às 22h. Não perca! #redação #squadrão#legiãourbana