BEM-VINDOS

A língua é uma das minhas maiores paixões - seja no campo da linguística seja relativa ao paladar. Este blog está centrado na primeira opção, mas de tudo um pouco pode ser encontrado aqui: leituras deleite, dicas, tira-dúvidas, análises linguísticas e tópicos de gramática normativa, curiosidades, humor e muito mais. Está esperando o quê?! Professor Diogo Xavier

Curta e acompanhe nossa página no Facebook

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

A redação do Enem 2013-5 - Posso dar minha opinião?

OPINIÃO x MARCAS DE PESSOALIDADE

Muitos alunos me perguntam se no texto dissertativo-argumentativo o aluno pode dar sua opinião. E caso possa, como fazê-lo sem usar o "eu acho" ou "na minha opinião", tão condenado por todos os professores.
Pois bem, como possivelmente vocês já sabem e como eu já comentei em postagens anteriores, o texto dissertativo-argumentativo consiste em um gênero em que se deve expor informações, ideias, fatos sobre um determinado tema, posicionar-se em relação a ele, ao mesmo tempo em que tenta convencer o leitor a concordar com o ponto de vista que está sendo exposto. Assim é imprescindível que a opinião do autor do texto esteja explicitada, clara, fundamentada.
O que não se deve fazer é incluir marcas de pessoalidade na redação do ENEM, pois esta deve ser regida pelo distanciamento entre os interlocutores, no caso, aluno-corretor - eles não se conhecem, não têm nenhum grau de intimidade; o que importa é a ideia a ser transmitida / recebida. Esse distanciamento, ou essa impessoalidade, são tradicionalmente alcançados pelo uso da 3ª pessoa, ou 1ª do plural, porém isso não é o suficiente. Há outros elementos, além da 1ª pessoa do singular (eu), que denunciam pessoalidade:
* Dirigir-se ao leitor - "você", "tu", vocativo, verbos no imperativo (2ª ou 3ª pessoa).
* Expressões que revelam juízos de valor, ou seja, que se baseiam em um ponto de vista pessoal, não em fatores objetivos, em especial adjetivos.
* Achismo - acredito, penso, na minha opinião, para mim, etc.

Como, então, dar sua opinião sem usar essas marcas de pessoalidade?
Em princípio, tudo que você afirma em seu texto consiste na sua opinião. Caso queira expor uma opinião contrária à sua, ou seja, uma com a qual você não concorda, você pode usar os verbos de citação:
"Quem se posiciona a favor afirma que...", "A Igreja Católica defende que...", "Para alguns cidadãos mais radicais, só através de....".

Bem, por hoje, é só.

Abraços

Prof. Diogo Xavier

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tem opinião? Então escreva!!!

FAÇA SUA BUSCA POR ASSUNTO AQUI