BEM-VINDOS

A língua é uma das minhas maiores paixões - seja no campo da linguística seja relativa ao paladar. Este blog está centrado na primeira opção, mas de tudo um pouco pode ser encontrado aqui: leituras deleite, dicas, tira-dúvidas, análises linguísticas e tópicos de gramática normativa, curiosidades, humor e muito mais. Está esperando o quê?! Professor Diogo Xavier

Conheça nossas soluções em Educação

FAÇA SUA BUSCA POR ASSUNTO AQUI

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

VOTEM NO MINHA LÍNGUA E EU

Votação do TOP BLOG. O Minha Língua e Eu está concorrendo.

A quantidade de acesso ao blog me assustou de início. Eu não esperava. Mas hoje é um incentivo para continuar postando coisas novas e interessantes, apesar da correria da vida de professor.

Fui convidado pelo Top Blog a participar desta eleição de blogs em diversas categorias. Você que frequenta o Minha Língua e Eu, tire dois minutinhos para votar.

É RÁPIDO! É SÓ COLOCAR O E-MAIL E CLICAR NA CONFIRMAÇÃO QUE CHEGARÁ EM SUA CAIXA DE ENTRADA.

Clique no banner.





Abraço a todos!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Charge - Política

Mais charge do Maurício Ricardo:














Por hoje é só!!!
Abraços!

 Diogo Xavie

Vozes Verbais - Resumo

Eu pretendo fazer um estudo aprofundado acerca das Vozes Verbais, com gramáticas mais complexas, como Moderna Gramática Brasileira, de Bechara e Gramática Houaiss da Língua Portuguesa, de José Carlos de Azeredo. Isso porque são bastante imprecisas e confusas as definições que vemos em gramáticas escolares, porém neste momento só disponho de tempo para dar uma breve explicação sobre as vozes verbais na forma tradicional, para quem quer esclarecer algumas dúvidas ou relembrar o assunto.

A gramática que utilizo para essa explicação é a de Ernani e Nicola – Gramática de Hoje, apesar de ser resumida demais nesse conteúdo – posso fazer alguns acréscimos.
Segundo os autores, VOZ VERBAL É:

"a relação existente entre o processo verbal e o sujeito desse processo."

Nesse caso, são três as vozes verbais:

  • Voz Ativa. Nesta voz verbal, o sujeito é o responsável pela ação expressa pelo verbo.
Ex.:
O menino cortou a maçã.
VERBO: CORTOU
REPONSÁVEL PELA AÇÃO DO VERBO: O MENINO (sujeito)




Nós atravessamos a rua.
VERBO: ATRAVESSAMOS
RESPONSÁVEL PELA AÇÃO DO VERBO: NÓS (sujeito)

  • Voz Passiva. Já nessa voz verbal, o sujeito da oração é receptor da ação expressa pelo verbo.
Ex.:
A maçã foi cortada pelo menino.
VERBO: FOI CORTADA (locução verbal)
RECEPTOR DA AÇÃO DO VERBO: A MAÇÃ (sujeito)
RESPONSÁVEL PELA AÇÃO DO VERBO: PELO MENINO (agente da passiva)

A rua foi atravessada por nós.
VERBO: FOI ATRAVESSADA (locução verbal)
RECEPTOR DA AÇÃO DO VERBO: A RUA (sujeito)
RESPONSÁVEL PELA AÇÃO DO VERBO: POR NÓS (agente da passiva)

A voz passiva pode se dar de duas maneiras:

-> Voz passiva analítica (VERBO DE LIGAÇÃO + VERBO TRANSITIVO DIRETO NO PARTICÍPIO)
A casa FOI DERRUBADA / A menina FOI ENCONTRADA pelos policiais / Meus tios FORAM AMEAÇADOS pelos bandidos.

-> Voz passiva sintética (VERBO TRANSITIVO DIRETO + PRONOME APASSIVADOR SE)
Derrubou-se a casa / Encontrou-se a menina / Ameaçaram-se meus tios (Sujeitos: a casa / a menina / meus tios)
Na voz passiva sintética, assim como na analítica, o verbo concorda com o sujeito.

 OBS.1: Só pode ser passado para a voz passiva o verbo que for TRANSITIVO DIRETO ou, às vezes BITRANSITIVO (DIRETO E INDIRETO). Caso ocorra a estrutura VERBO TRANSITIVO INDIRETO + SE, não confunda com voz passiva -> é voz ativa, com o SUJEITO INDETERMINADO, e nesse caso o verbo fica no singular (Precisa-se de empregados / falou-se dos professores)
OBS.2: AGENTE DA PASSIVA é o responsável pela ação do verbo e só aparece na voz passiva analítica, preposicionado (pelos policiais / pelos bandidos). Na voz passiva sintética e na voz ativa não aparece agente da passiva.
OBS.3: Na frase "O livro caiu", dizer que o livro é praticate ou responsável pela ação é meio estranho, portanto, para identificar a voz passiva, leve em consideração a ESTRUTURA (VL + PARTICÍPIO ou VTD + SE). Então, "O livro caiu" está na voz ativa, pois não está na estrutura da voz passiva. * Só para lembrar: CAIR é verbo intransitivo, portanto não vai para a voz passiva.

  • Voz Reflexiva: o SUJEITO é ao mesmo tempo executor e receptor da ação expressa pelo verbo. O verbo vem acompanhado de pronome oblíquo.
Ex.:
O menino cortou-se / Vocês estão se prejudicando / Eu me feri na queda / Tu te enganaste.


Bem, por hoje é só. Espero ter esclarecido mais que complicado.
Abraços
Prof. Diogo Xavier

Posts Relacionados

VOTE EM MINHA LÍNGUA E EU